Esta comunidade, como  muitas outras, tem seu terrotório geográfico cortado por rios, que foram sendo desviados com o tempo, pelas construções de casas e estradas, esse fato contribui para que nos períodos de fortes chuvas algumas estradas e os carnaubais a beira das estradas fiquem “ilhados”.

Além disso, o acumulo de água impede que uma espécie de rato da região , popularmente chamado de “catita” que se diferencia dos outros por seu tamanho, faça seu ninho perto do solo, fazendo com que esses animais subam nas carnaúbas a procura de abrigo. Daí o nome: Córrego da Catita!

O aumento do número de casas, cerâmicas, e plantações tem feito a população de catitas diminuir consideravelmente, quando comparando a alguns anos atrás.