Nos anos de 1935 chegaram a Lagoinha seus primeiros habitantes, eram eles; Seu Domingo Januário, a família José Francisco, o senhor Supriano, a família Francisco Ferreira e o jovem João do Jusino vindo de Caraúbas para desmatar esta terra, de onde se tirava madeira e vendia para carvão na cidade, até aí a comunidade não tinha nome, com o passar do tempo os moradores acharam por bem colocar o nome de Lagoinha para identifica-la, devido uma barroca encontrada cheia de água debaixo das árvores, que ali existia. Os anos se passavam e a população da comunidade crescia.

Em 1940, o casal Chagas Ferreira e Otília Araújo moradores da Dona – Senhorinha que aqui residia na comunidade, se destacou pelo seu esforço juntamente com os seus 09 filhos e por desenvolver um bom trabalho se tornando um dos maiores proprietários desta comunidade e um grande agricultor, que juntos com os demais moradores ajudaram no crescimento da comunidade citada acima, destacamos o seu trabalho devido o seu apoio em doar terras para construção de entidades publicas que aqui estava chegando, por meio do esforço dele e os demais. A primeira conquista foi à energia, toda a rede elétrica passou pela sua propriedade, em suas terras podemos encontrar todos os prédios públicos aqui existentes.